sexta-feira, 3 de junho de 2011

poema escrito por Vanda de Freitas Bezerra

É SUBLIME A LÁGIMA!...

estou chorando...
E cada lágrima que corre
é uma comunicação silenciosa
que grita as verdades
que eu não não saberia dizer
com palavras.
E cada lágima que corre
é a palavra mais simples
que eu jamais diria
por orgulho, talvez,
pois somos produto
de um meio pobre,
muito pobre, de espírito.
E cada lágrima que corre
traduz as fraquezas
que esse mesmo orgulho
não deixa transparecer;
traduz as tristezas incontidas,
que não consigo esconder...

É sublime a lágrima! ...

Amiga Vanda Bezerra... obrigada por tudo!

2 comentários:

Luciana Saldanha disse...

Cris
Muito obrigada por sua visita em meu blog eu te agradeçode coração e também achei lindo aqui. por isso também estou te seguindo bjs Lu

Cristina Piancó disse...

Oi Lu, eu que agradeço o carinho!
Espero que possamos nos ver mais vezes! Meu blog é simples, estou aprendendo ainda!

Beijos